domingo, 17 de fevereiro de 2008

CULTURA MUÇULMANA - O ALCORÃO - III


---- Como já tive oportunidade de dizer, o Islão propagou-se muito para além da área em que iniciou a conquista, algumas das vezes através de contactos pacíficos. Por esses meios, o Islão tornou-se a religião predominante de muitas outras regiões do Mundo Antigo, incluindo-se, entre estas, a que é hoje a Turquia, juntamente com algumas áreas substânciais da África e da Ásia Central, do Sul e do Sudeste. Hoje em dia há tambem populações muçulmanas significativas de variadíssimas origens étnicas, em todos os principais países ocidentais, incluíndo a Grã Bretanha e os Estados Unidos. Ao entrarmos no século XXI, o número total de muçulmanos no mundo ascenderá a pouco mais de um bilião, representando assim cerca de 1/5 da população mundial. Para todas as comunidades muçulmanas, não importa onde vivam ou a língua que falem, o Alcorão representa a sua Escritura.
----Dissecando a mensagem do ALCORÃO, vamos começar por falar da Fatha.
---- A maneira mais óbvia para se saber aquilo de que trata um livro, será vêr o seu começo. Pois o Alcorão começa precisamente deste modo:
---- "Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso. Louvado seja Deus, Senhor do Universo, o Clemente, o Misericordioso, Soberano do Dia do Juízo. Só a Ti adoramos e só de Ti imploramos ajuda! Guia-nos à senda certa, à senda dos que agraciaste, não à dos abominados, nem à dos extraviados" (Q1:1-7)
---- Esta passagem é a primeira sura, ou capítulo, do Alcorão, que é, geralmente, conhecida por Fatha, ou "introdução". É assim que, como qualquer introdução abreviada, não nos revela grande coisa, diremos, mas sempre nos dá uma ideia antecipada daquilo que se irá seguir. Dá-nos a conhecer, de forma categórica, a existência de um Deus único, mas de duas espécies de pessoas, revelando-nos ainda diversas coisas acerca destes individuos e das relações assimétricas entre eles.
---- A Fatha principia com Deus (Allah), e Ele tem um papel dominante em toda a passagem. Uma vez que ele é "o Senhor de Todo o Ser" - ou seja, em termos literários, "o Senhor do Mundo" - Ele é, obviamente, um Deus à escala cósmica. Poderia aqui pensar-se que um tal Deus se situaria num plano demasiado elevado para se preocupar com os simples seres humanos, mas o facto é que esta probabilidade é completamente errada. Deus relaciona-se fortemente com a humanidade, se bem que por dois caminhos não éticamente distintos. É descrito, por duas vezes, como "beneficiente e misericordioso", o que se ajusta a que Ele seja alguém para quem as pessoas olhem em busca de auxílio e orientação. Mas parece que Ele é também dado à colera - falando com rigor, o trecho refere-se apenas àqueles "que incorrem na Tua cólera", sem mencionar que é Deus que está irado - mas nunca ninguém teve dúvidas de que a cólera em questão é a cólera de Deus.
---- Voltando aos dois tipos de pessoas que aparecem na Fatha, as primeiras a ser mencionadas são aquelas que Deus abençoou; são as que estão no Bom Caminho, e não oferece dúvida que serão essas que podem esperar receber auxílio. No segundo tipo, estão aquelas com quem Deus está zangado e que se extraviaram. Certamente que estes grupos estão mesmo separados, não haverá dúvidas. Só há um caminho a percorrer, que é abençoado por Deus; o resto, deduz-se, é um deserto, e para alguém que se perca nele equivalerá a ser o destinatário da Sua ira.
----Irei voltar a este tema.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

SÃO VALENTIM... quem foi?

---Quando chega o dia 14 de Fevereiro, em cada ano que passa, é vêr os parzinhos apaixonados, os corações espalhados por tudo quanto é montra, seja em lindas embalagens de chocolates a que foi dado aquele formato, seja em bonitos postais alusivos ao amor... mas, paradoxalmente, ninguém estará nada inclinado em fazer uma pausa e procurar saber porque o "Dia de São Valentim" , (ou Valentino), comemora igualmente os "Namorados" ... e agora até a "Disfunção Sexual". Antes do mais importa fazer a pergunta: Quem foi São Valentim? ---São Valentim - ou Saint Valentinus - é um Santo católico... cujo nome é dado a, pelo menos, três santos martirizados na antiga Roma. Durante o governo de Claudius II, este proibiu a realização de casamentos no seu Império, com o objectivo de formar um grande e poderoso exército. Claudius acreditava que os jovens, se não tivessem família, se alistariam com maior facilidade. No entanto, um Bispo romano continuou a celebrar casamentos, mesmo com a proibição do Imperador. O nome deste Bispo era Valentinus e as cerimónias eram realizadas em segredo. A prática do Bispo foi descoberta e Valentinus foi preso e condenado à morte. Enquanto estava preso, muitos jovens jogavam flores e bilhetes onde lhe diziam que os jovens ainda acreditavam no amor. Entre as pessoas que lançaram mensagens ao Bispo Valentim, estava uma jovem cega, de nome Astérius, a filha do carcereirto, que conseguiu permissão do pai para visitar Valentine. Os dois acabaram apaixonados e a jovem acabou por, milagrosamente, recuperar a vista. O Bispo chegou a escrever uma carta de amor para Astérius, com a seguinte assinatura: "de seu Valentine", expressão ainda hoje utilizada. Valentinus foi decapitado no dia 14 de Fevereiro do ano de 270 a.C.
---
Nos dias de hoje, o Dia de São Valentim é apenas sinónimo de uma mega operação comercial, onde podemos encontrar mil e um brindes subordinados ao dia... que até comemora uma data negra para a história da América, como foi o massacre do Dia de S.Valentim, em Chicago, quando um bando gangster aproveitou para dar um significado ao vermelho alusivo ao dia... matando todos os componentes de um bando rival. Mas... isso são outras histórias. ---
---BOM DIA DE SÃO VALENTIM!!! QUE HAJA AMOR NO DIA DOS NAMORADOS!!!

NO MUNDO ASSIM...

NO MUNDO  ASSIM...
era bom viver nesta terra... bonita!