sábado, 17 de maio de 2008

NAS GARRAS DO DESEMPREGO

FILA DE CANDIDATOS PARA UM EMPREGO
...
* De vez em quando, compulsando as últimas notícias dos jornais escritos ou falados que têm circulação na nossa praça, somos ultrapassados pelas sempre reconfortantes palavras de ânimo e incentivo que os nossos prolixos governantes vão atirando para os "Zé", na esperança de conseguirem resguardar-se de uma qualquer virose que possa ser protagonizada pelos eleitores e lhes venha a retirar a confortável maioria de que dispõem na A.R., o aerópago de todas as decisões, boas ou más, que nos vão dando água pela barba e a todos aqueles que alguma vez sentiram que, votando neste ou naquele partido, poderiam de algum modo mudar o estado de choque a que Portugal tem sido submetido... onde até o espectro da fome já nem é uma coisa desconhecida do Zé.
* Os "Portugas" são gente habitualmente boa e cordata, detentores de uma capacidade de resistência enorme, adquirida nos anos do pós guerra; Têm uma generosa tolerância para quem lhes vai retirando qualidade de vida, e vão-se resignando, resignam-se muito, como se fosse a única solução para lhes satisfazer as necessidades do quotidiano, onde constatam ter os vencimentos cada vez mais diminutos, ao contrário do que acontece com o passe, o pão, a saúde, a justiça, os combustíveis, o peixe, as carnes, as massas alimentícias, o arroz, a farinha, o azeite, o óleo e, em regra geral, tudo aquilo que necessitamos para ir mantendo o estômago aconchegado... porque estão cada vez mais caros! Já há enormes manchas de fome em Portugal, onde o desemprego é assustador... mas o governo mantém a esperança de que alguma coisa possa mudar...!
* Mesmo correndo enormes riscos, os portugueses lá vão tentando entrar nos mercados de trabalhos espanhol ou holandês... que já começam a ficar sobejamente conhecidos pela tendência para a exploração da mão de obra escrava, chegando-se ao ponto de retirar BI e outros documentos aos explorados, que são reduzidos à clausura forçada em locais abjectos, onde apenas animais deveriam permanecer... e mesmo estes por pouco tempo!
* Mas o Governo Português permite que um ilustre quadro do Banco de Portugal, que está na situação de licença ilimitada, sem vencimentos, há já 9 anos, tenha, quando voltar ao Banco, o seu vencimento generosamente aumentado naquela instituição bancária ...segundo revela o Governador da mesma, que é homem que não se esquece dos amigos quando é para distribuír o "bolo" de algum modo alienado ao Zé Povo. Cala-te boca, que estás a dizer disparates!
* Até quando aguentará o Povo Português tais brincadeiras? Até quando teremos em Portugal cidadãos de 1ª. e de 3ª. Classe? Porque que já nem há de 2ª., pois esta Classe estava cometida aos Militares, mas nos tempos que correm, atendendo-se ao Mérito que este Governo lhes reconhece, passaram a ser simples cidadãos... sem Classe, sem direitos... sem classificação... mas com muita dignidade, apesar de tudo!
* Ao que este País chegou!!!

NO MUNDO ASSIM...

NO MUNDO  ASSIM...
era bom viver nesta terra... bonita!