segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Há 40 anos... UMA CADEIRA?

representação cénica da queda (?) da cadeira

h
* Por muito que se possa pensar o contrário, continua a haver a impressão de que se estigmatizou Oliveira Salazar durante muitos e demasiados anos, mais parecendo que alguém ficou temeroso de que o seu "fantasma" possa dar início a um processo conducente à reabilitação total da figura do ex-Presidente do Conselho de Ministros.
* Nos primeiros tempos da Revolução, acontecida em Abril de 1974, a Ponte Salazar viu-se rebaptizada e passou a chamar-se... Ponte 25 de Abril. Curioso é não ter havido um só pedido de parecer ao Povo sobre tal mudança, porque a revolução tudo permitia. Sabemos que Salazar havia criado a Comissão de Censura... mas alguma vez ele mudou o nome de algum lugar ou de alguma construção? Onde? Quando?
* Pensemos um pouco: - haverá algum caso parecido, em algum país dito democrata, que tenha no seu seio uma proliferação de partidos de esquerda e partidos de extrema esquerda, que nos ocupam quase metade dos lugares da Assembleia da República.
* Sendo Portugal um país em crise, desde há muitos anos, detentor de uma produtividade abaixo dos padrões necessários para o equilíbrio económico/financeiro, apesar de os portugueses se queixarem que trabalham durante mais tempo, por dia, que "nuestros hermanos" aqui do lado... porque se usa a greve como forma de pressão de um povo que não tem trabalho... nem pão?
* Fazem-se imensas greves na Função Pública, não sei se por tradição se por cisma. É que não resolvem absolutamente nada, especialmente por enfrentarem um Governo cuja maioria o torna autista. Opondo-se, sem critério, a tudo o que faça recordar Salazar, leva a que tudo funcione mal, sem rigor... mas Salazar tem as costas largas, apesar de nos ter deixado já há muitos anos, e leva com as culpas de tudo o que vai mal no reino de Portugal!
* A excelência da Ministra da Educação propõem aos alunos ganharem competências, não sendo necessários exames e dando-se por garantida a passagem nas disciplinas onde haja pouco conhecimento. Há sempre um jeitinho que se dá. Nas ciências naturais... interessa apenas e tão só aprender-se o sistema reprodutivo, ter preocupações ambientais, estar atento à educação sexual e civil. Tudo o resto... que interesse tem?
* Há burocracias constantes e de uma inutilidade gritante, que levam os professores a perder tempo com questões de "lana caprina". Autoridade sobre os alunos... onde está? "Os pais que avaliem os professores", sugerem!
* Estou convencido que a maldita cadeira provocou mais mal a este País do que se poderá pensar! Portugal sem Salazar ficou como um barco sem timoneiro... e nós sabemos que os escolhos são imensos, as escarpas estão sempre prontas para acolher o acidentel.
* Os corvos e os abutres, que do alto sobrevoam as presas, cientes de que a carniça, mais tempo, menos tempo, não deixará de lhes encher o bandulho! Muitas vezes ainda com as vítimas vivas, mesmo que agonizantes.
* Há 40 anos, no dia 03 de Agosto, no Forte de S. Julião da Barra, uma cadeira de praia, dessas banais cadeiras com uma armação de madeira e um pedaço de lona, deram azo a que Portugal se pudesse tornar um poleiro apetecível a todas as aves de rapina... que ainda hoje disputam os despojos dos mais frágeis entre os Portugueses... e esses são os pobres, os reformados, os desempregados, os sedentos de justiça, os que têm fome de alimentos e de amor.
* Há 40 anos atrás, Portugal também caíu com Salazar, e ainda não conseguiu reerguer-se... mas um dia o fará, estou certo!

NO MUNDO ASSIM...

NO MUNDO  ASSIM...
era bom viver nesta terra... bonita!