quinta-feira, 7 de maio de 2009

Um turbilhão de pensamentos...

...é suscitado, a cada dia que passa, pelo estado a que chegou este pobre País "à beira mar" ...desgovernado!
Sei que, conforme aprendi na Catequese nos meus tempos de criança, Cristo disse que "
pobres sempre os tereis entre vós", mas nem imaginaria Ele que pudesse haver em Portugal um Governo autista que não soube ou não quiz dimensionar a sua governação às necessidades do quotidiano do Povo, em nome do qual se diz governar.
O mundo do trabalho em Portugal é surpreendente! Da Ásia chegam-nos trabalhadores aos milhares de para o Baixo Alentejo... e a esses não falta trabalho! Não é admirável? Tal situação leva a que se possa pensar não haver falta de trabalho, mas sim de... emprego!
Fecham-se empresas todos os dias! Fala-se na falência de empresas que detêm uma boa carteira de clientes com encomendas por satisfazer... o que poderá levar a pensar estar para aí algum gato escondido... com a cauda de fora.
Há estudantes universitários que se socorrem do Banco Alimentar... porque não têm dinheiro para as propinas, como não têm dinheiro para o pão... mas há no País dinheiro para gastar com submarinos, combóios de alta velocidade, auto-estradas, pontes, aeroportos... cala-te boca!
E que se poderá dizer das reformas chorudas dos nossos queridos governantes, logo que façam quatro ou oito anos de descontos - se é que descontam -, ao contrário do trabalhador comum, a quem é exigido que trabalhe durante 40 anos... ou mais?
Falam as más línguas que há uma senhora que foi doméstica na nossa praça, que descontou sobre um vencimento de 250$00 (€ 1,25) mensal e viu ser-lhe atribuída a mísera pensão de... € 3.000,00 mensais! Disseram-me que a sortuda é a veneranda mãe do Primeiro Ministro, uma senhora que comprou um andar de luxo em Lisboa através de uma offshore qualquer das Caraíbas, mas cujo registo notarial acabou por desaparecer, misteriosamente, dos arquivos da notária... sabe-se lá porque artes.
Vai começar um período em que o Povo vai ser chamado a dizer se concorda ou não com o estado de coisas a que este País chegou... mas estou convencido que o Povo usa e abusa do queijo da Serra , de Nisa, de Portalegre ou seja lá de onde ele seja, desde que seja bom! Por tal razão... o Povo esquece tudo e vota cada vez mais no mesmo, preferindo carpir as suas mágoas ou fazer manifestações por isto ou aquilo... mesmo que ele, Povo, não esteja isento de culpas!
Na minha qualidade de Militar reformado da "
Tropa" mas não do direito inalienável de pensar, fico indignado pela forma miserável como alguém, que é filho de Militar... mas que encontrou uma forma de fugir ao cumprimento do Serviço Militar, se arroga ter o direito de condenar os antigos Combatentes a serem apenas e tão só banidos, ostracisados, condenados à penúria de terem apenas as ruas para dormir, porque lhes vai sendo retirado o sagrado direito à dignidade até ao fim dos seus dias.
Que bom seria haver um Tribunal do Povo, onde fossem julgados aqueles que brincam com os direitos do Povo, com a dignidade dos antigos Militares, como o fizeram com os direitos dos antigos residentes e naturais daqueles territórios que aprendemos a amar com todas as nossas forças, porque os Descobrimentos foram obra de Portugueses... que "
deram novos mundos ao mundo!"

NO MUNDO ASSIM...

NO MUNDO  ASSIM...
era bom viver nesta terra... bonita!