quinta-feira, 5 de maio de 2011

OPORTUNISMOS... OU TALVEZ NÃO!

O Sr. Basílio Adolfo Mendonça Horta da França, um licenciado em Direito e em Ciências Político-Económicas nascido em TÁBUA em Novembro de 1943, também conhecido por ser um dos pais do CDS-PP, Partido a que pertencia quando foi candidato à Presidência da República, e que também responde pelo nome de Basílio Horta, é o candidato por Leiria à Assembleia da República, porque descobriu agora que ama o PS desde pequenino e que apenas teve um desvio na sua juventude, que o levou a criar o CDS juntamente com o amigo Diogo Freitas do Amaral.

Ora... se o Dioguinho Freitas foi ministro pelo PS, porque não seguir o mesmo caminho e agradecer o tacho que vem desempenhando e lhe foi oferecido pelo grande amigo Zé Sócrates?

Ora o Zé de Vilar de Massada conhece bem o "currículum" do Basílio e não vai de intrigas: O PSD foi buscar o Fernando Nobre... o PS foi buscar alguém que foi Ministro do Comércio e Turismo no II e VI Governos, Ministro de Estado e Adjunto do PM no VII Governo e Ministro da Agricultura no VIII Governo. Não deixou grande obra feita, mas os títulos mandam muito, caramba!

O facto de ser de Tábua não deve ser complicado para Leiria, porque sempre teve no Parlamento gente de fora a representá-la... mesmo que não se saiba quem, pois na Assembleia o Deputado não é representante da terra porque é eleito! Alguns só lá foram no comício de encerramento da campanha... ou de noite!

Mas o Basílio não vai só! Outros valores da sociedade Leiriense se perfilam na corrida ao tacho, como é o caso do Telmo, que não sendo própriamente um residente em Leiria, pelo menos é figura conhecida da televisão e pode ser uma mais valia pelo poder de comunicação que demonstra, já para não falar da sua dimensão de figura importante do Distrito porque se candidata!

Pobre será o Partido Socialista que tem de apresentar tais figuras como candidatos, não porque não sejam pessoas a quem é reconhecido o direito de serem candidatos ao poleiro... mais o Telmo que o Basílio, porquanto aquele é filho da casa e o outro um penetra.

É por estas e por outras de igual jaez que penso no voto em branco ou opto pela ausência às urnas, dado não me rever naqueles que deveriam representar o meu Distrito mas não passam de "representantes" fictícios, apenas interessados nas alcavalas que poderão receber por fazerem o frete de dar a cara no retrato de família para o cartaz que irá ser afixado em todas as rotundas do Distrito de Leiria.

NO MUNDO ASSIM...

NO MUNDO  ASSIM...
era bom viver nesta terra... bonita!