quarta-feira, 1 de junho de 2011

SERÁ POSSÍVEL CAMINHAR?

Criança no mundo de hoje...
Sempre que surge a comemoração do Dia Mundial da Criança, no meu pensamento ressalta aquilo que foi o meu tempo de arrepiar caminho para os dias de hoje... que até nem são nada agradáveis de viver, por força da crise que alguém resolveu instituír neste planeta à beira da loucura, onde dá a impressão que o conceito de justiça perdeu o elan para dar lugar à corrupção, ao despudor, à falta de vergonha sem limites que o expectro político vai fazendo alastrar.
Não sou um ser eivado de saudosismos bacocos, mas sim alguém que sempre procurou viver em consonância com valores que me foram inoculados na minha primeira experiência de escola, quando frequentei o Jardim-Escola João de Deus. Aí tive oportunidade de sentir a importância da palavra "AMOR", na consecussão de uma educação para a cidadânia a todos os títulos meritória e exemplar, porque as queridas responsáveis pela nossa formação escolar, cultural e de carácter não brincavam em serviço: Elas não eram apenas professoras, mas também mães, conselheiras, formadoras, companheiras de caminho nas veredas da vida, que levaram os seus educandos na senda de um amanhã pleno de amizade, partilha, solidariedade, amor sem limites para com aqueles que vemos à nossa volta.
O Dia Mundial da Criança não deveria ser objecto de uma data no calendário, mas sim algo que brota expontâneamente do coração do Homem, sem data/hora estabelecidos para que a Comunicação Social possa estar em cima do acontecimento... talvez para badalar mais uma daquelas figuras do jet set político que teimam em se mostrar no lugar que às crianças pertence por direito.
A imagem que dou à estampa é por demais conhecida. É um retrato que causa impressão... mas é a imagem cruel de uma verdade que cada vez mais se vai disseminando.
Será possível o mundo caminhar olvidando tantas carências para com aquelas crianças que não sabem o que é um afago, um carinho, um gesto de amor, uma palavra de esperança, um pouco de calor familiar, o sorriso da mãe, a mão protectora do pai... porque o Ano Internacional da Criança não será o "Abre-te Césamo" de uma caminhada em que a criança se sentirá desejada, se não houver uma revolução de mentalidades a todos os níveis, principiando nos agentes do Estado que têm por missão primária prover tudo o necessário para um correcto crescimento da criança em graça e idade, não no dia 01 de Junho ou Dia Mundial da Criança, mas todos os dias da nossa vida.
Talvez seja possível caminhar-se para um mundo melhor, com mais amor, verdade, justiça e solidariedade.
ENTÃO... AÍ SERÁ VERDADEIRAMENTE O DIA MUNDIAL DA CRIANÇA FELIZ... DURANTE TODOS OS DIAS DAS NOSSAS VIDAS!

NO MUNDO ASSIM...

NO MUNDO  ASSIM...
era bom viver nesta terra... bonita!