quarta-feira, 16 de novembro de 2011

JARDIM-ESCOLA JOÃO DE DEUS...

Jardim-Escola de Leiria
"QUANDO NÓS VAMOS, CONTENTES, PARA A ESCOLA A CAMINHAR..." era como se iniciava o primeiro "hino" à Escola que me ensinou as primeiras letras, me deu uma noção da verdadeira amizade, me preparou para a vida... numa altura em que Portugal procurava um caminho que o viesse a tirar da crise que as Guerras Mundiais e Civil de Espanha lhe haviam imposto.
João de Deus
Depois que João de Deus fez nascer a Cartilha Maternal  a que deu nome, o ensino em Portugal trilhou caminhos de mudança, pois havia surgido, finalmente, um método capaz de ajudar as  famílias a promoverem o ensino dos seus filhos. Mas, apesar da fama grangeada, o método da Cartilha Maternal teve grandes adversários - como... ainda hoje terá -,  a julgar pelo que se verificou,  logo após a homenagem nacional que lhe foi prestada  por iniciativa de Joaquim Pedro de Oliveira Martins, quando o Ministério do Reino "decidiu" mandar retirar das salas de aula os quadros da Cartilha.

No dia de ontem, 15 de Novembro,   comemorou-se o falecimento de João de Deus Ramos, fundador dos Jardins-Escolas João de Deus, ocorrido em 1953, vitimado por uma trombose ocorrida quando trabalhava no Museu dedicado a seu pai, o Poeta João de Deus.
<><>
                                 João de Deus Ramos
Julgo que o  jantar de encerramento do centenário da inauguração do 1º. Jardim-Escola de Coimbra, que teve lugar no Centro Cultural de Belém, com a presença do antigo Aluno que é hoje Ministro da Educação, pretendeu-se dizer  mais um "obrigado" do País aos pedagogos nque foram introdutores do método pedagógico, mas também se considera  fundamental ter sido feito em relação aos que desde então se têm dedicado à  missão de aplicar esse método, continuando assim a obra legada pelos "Pais" da Cartilha Maternal e dos Jardins-Escola.
Talvez seja essa uma das facetas mais importantes da realização desse jantar de homenagem, porque quem hoje dedica o seu tempo a dar continuidade à obra de João de Deus, deve estar verdadeiramente imbuído do seu espírito, porque só assim poderá a barca ser levada a bom porto.
É por tal razão que não posso deixar de recordar uma das grandes Educadoras que "passou" pelo Jardim-Escola João de Deus de Leiria. Refiro-me à Dona Maria Eduarda da Costa Santos, a eterna Directora que partiu para o Pai no dia 12 de Setembro de 2011. Estará para sempre na memória daqueles que, como eu, tiveram a dita de com ela aprenderem a ser Homens.
Hoje a sua missão é junto dos Anjos e dos Santos, que muito aproveitarão do seu saber. 

NO MUNDO ASSIM...

NO MUNDO  ASSIM...
era bom viver nesta terra... bonita!