quinta-feira, 22 de março de 2012

CULTURA...que cultura?


Francisco José Viegas, Secretário de Estado da Cultura, acha que o Governo não tem obrigação de comprar a já mais que falada 'Colecção Berardo', prevista para daqui por quatro anos. Como resposta, o 'Comendador' Berardo afirma que o Secretário de Estado não estará no Governo em 2016, como se ele estivesse muito ciente da sua razão.
Não me parece que Berardo seja amigo do Povo Português, mas talvez isso seja mais um fruto da sua enorme vontade de ser contra tudo o que  pelo  Estado esteja estabelecido.
A Secretaria de Estado da Cultura é apologista de que a entrada no Centro Cultural deve ser paga... Berardo diz que não autoriza que aquilo que é dele seja objecto de pagamento por parte do Povo, pois apenas o conselho de Administração do Museu Berardo tem competência para legislar nessa matéria.
Porque gosta de pisar em cima dos adversários, Berardo diz de Francisco José Viegas o que os muçulmanos não dizem do toucinho. Por exemplo: "E ele (Viegas) já trabalhou para mim, como director da »Gazeta dos Desportos«, e acho que não gosta de mim!". "Não tenho nada contra ele. Como escritor, fez o seu mercado. O que me dizem é que anda descontente porque tem muito trabalho sem o benefício financeiro correspondente. Mas tem de se comportar à altura!". "Será que ele vai ficar lá até 2016? A cultura desaparecia toda!".
Por acaso seria curial saber-se como e onde Berardo foi buscar tudo aquilo que constitui o seu Museu, pois quando foi para a África do Sul não terá descoberto nenhuma mina de diamantes... que se saiba! Mas não garanto, porque este homem 'de cultura' é uma caixinha de surpresas.

NO MUNDO ASSIM...

NO MUNDO  ASSIM...
era bom viver nesta terra... bonita!